Nem tudo que reluz é jato (de plasma)

Nem tudo que reluz é jato (de plasma)

De tempos em tempos a Estética sofre a invasão de uma nova tecnologia que promete resultados incríveis.  Junto destas, várias outras tecnologias paralelas aproveitam do momento para inserirem-se no mercado. Com o Jato de Plasma isso não foi diferente. Mas afinal o que seria essa tecnologia e quem são seus similares?

Os Estados da Matéria

Inicialmente, temos que salientar que a matéria se subdivide em estados. Assim, quando as moléculas têm muita força de adesão e poucas energias vibracionais entre si, elas se encontram no estado físico sólido. Quando essa energia de movimentação molecular sobe, mas ainda existem forças de interação entre as moléculas, passamos para o estado líquido. Já quando o aumento da energia de movimentação molecular vence as forças de adesão passamos para o estado gasoso.

Atualmente, a ciência estuda mais um estado físico da matéria, já que a energia de movimentação pode continuar aumentando, mas agora de forma atômica. Ou seja, o átomo tem sua região central carregada por cargas positivas e neutras e circulando em seu entorno os elétrons, que têm carga negativa. Quando a energia é colocada dentro desse sistema os elétrons saem da sua órbita convencional, gerando uma condição energética chamada de plasma.

Para ficar bem claro, o plasma está para o gás assim como o gás está para a água, ou seja, seria a sua próxima forma de apresentação energética – estima-se que 99% da matéria do universo encontram-se no formato de plasma. Apesar de parecer ser um conceito novo, já lidamos com esse estado energético há muito tempo, já que pode-se considerar o fogo como uma forma de emanação de plasma térmico.

A formação e emanação de plasma

O plasma também pode ser de emanação a frio, mas para isso é necessário controlar variáveis como pressão, correntes e campos magnéticos. Em um primeiro momento o sistema era fechado e os gases estimulados formavam ondas luminosas quando encontravam um elemento que fechava o sistema, como nas esferas de luz. A evolução e entendimento da técnica permitiu controlar a diferença de potencial elétrico e fazer com que sistemas abertos emanem o jato de plasma, desde que a ponteira esteja próxima da pele.

Este estado da matéria é altamente energético, podendo interagir com o tecido cutâneo de diferentes formas, dependendo da intensidade de energia depositada. Quando ela é baixa, como em varredura, ele apresenta uma atividade séptica interessante, sendo indicado na terapêutica da acne.

Com o aumento do depósito de energia, gera-se uma resposta inflamatória que estimula a produção de colágeno combatendo a flacidez e rugas, bem indicado em protocolos de rejuvenescimento. Com grande carga de depósito pontual de energia, ele desenvolve ainda uma atividade ablativa, que pode chegar até o nível de carbonização de algumas formações cutâneas, como acrocódons, nevos e xantelasmas. A pele que recebe essa alta carga energética apresenta retração e justifica sua indicação para a famosa blefaro não cirúrgica.

Aparelhos com tecnologia semelhante (mas que não são jato de plasma)

Outros aparelhos no mercado desenvolvem atividade similar, mas com outras formas de emanação de energia. São os eletrocautérios e os ultrassons dessecantes. No caso do eletrocautério a corrente elétrica é disparada diretamente na superfície gerando uma queimadura superficial controlada, dependendo da intensidade da corrente teremos uma indução inflamatória até a destruição das alterações cutâneas.

Já o ultrassom dessecante tem a mesma proposta: ele converte a energia elétrica dentro do seu sistema e transmite a vibração através das ponteiras metálicas que, em contato com a pele, promovem grande vibração da molécula de água, podendo gerar respostas inflamatórias, abrasão e até destruição das formações cutâneas.

A finalidade da terapêutica do Jato de Plasma, eletrocautério e ultrassom dessecante são as mesmas. Clinicamente observa-se uma capacidade de destruição pontual maior nas técnicas de eletrocautério e ultrassom, mas um maior controle do depósito energético com o Jato de Plasma. A proposta de tratamento com as técnicas ainda é recente, portanto não temos estudos comparativos sobre a eficácia das mesmas.

Pelo apelo de marketing, todos eles estão sendo vendidos como Jato de Plasma, mas já entendemos que as formas de emanação energética são diferenciadas.

Por fim, uma pergunta:  Qual seria a técnica que você está utilizando?

KLD HygiaPlasma – Jato de Plasma

 

Rafael Ferreira

Rafael Ferreira é formado em Farmácia e pós-graduado em Marketing e MBA em Cosmetologia. É mestre em Ciências da Saúde; doutor em Medicina Celular e Molecular pela Faculdade de Medicina do ABC e professor universitário. O cosmetólogo Rafael Ferreira é responsável pela clínica DermaBlue. Formado em Farmácia, ele se especializou dentro da área de Cosmetologia e Estética. Fez estágio internacional na Itália para aprender um pouco mais sobre cosméticos naturais e, durante o curso, foi convidado para desenvolver pesquisas clínicas para o Instituto Mezzo de Cosmetologia e Estética e coordenar o comitê científico do Congresso Internacional da Consulfarma, importante evento do setor.

Após concluir a pós-graduação, ingressou no mestrado na Faculdade de Medicina do ABC, onde instaurou o Núcleo de Segurança e Eficácia Cosmética. Já no doutorado, focou suas pesquisas nas técnicas de permeação cosmética, destacando a iontoforese como recurso principal.

Rafael também é pesquisador convidado para realização de estudo com as empresas IBRAMED, HTM, FISMATEK, DMC, ELETROBEL, VR Medical e Mezzo Dermocosméticos. Militante pela moralização e profissionalização da área da Estética, foi convidado para apresentar o programa ‘Descomplique Estética’, do Portal Negócio Estética, site considerado referência no meio profissional.

Atualmente, o cosmetólogo concilia a vida acadêmica com a prática e se destaca no mercado ministrando cursos dentro da área de Cosmetologia e Estética, preenchimento dérmico, aplicação de toxina botulínica e recursos eletrotermofototerápicos.Para falar diretamente com o Dr. Rafael Ferreira, escreva para: [email protected]

Clique na imagem para receber a Agenda de Cursos RentalMed diretamente no seu e-mail!

RentalMed banner_agenda_cursos_2019

 

Comentários (12)

  • Alice goulart Reply

    Bom dia, gostaria de saber se quem tem pmma no rosto (maçãs) , mas nunca teve complicações poderia usar na pálpebras superiores e inferiores. Sei que procedimentos como Ultera e radiofrequência não são indicados pois agem profundamente e com calor. No caso o eletrocauterio é superficial certo? Então poderia? Muito obrigada

    27 de julho de 2018 at 00:11
    • RentalMed Reply

      Oi Alice! Sim, o eletrocautério é mais superficial. Porém, a indicação é sempre efetuar uma avaliação presencial com um especialista para determinar o tratamento mais indicado para o seu caso,ok?

      Obrigado pela pergunta!

      27 de julho de 2018 at 10:59
  • priscila Reply

    qual marca de jato de plasma vc trabalha

    5 de junho de 2018 at 20:30
    • RentalMed Reply

      Olá tudo bem Priscila? Ainda não estamos vendendo equipamento que produza plasma, atualmente poucas fabricantes estão vendendo equipamentos que realmente produzem plasma, e os que existem no mercado estão com os valores partindo de R$25.000,00.
      Trabalhamos com o eletrocautério da marca MMO, http://rentalmed.com.br/produto/new-skin/
      Sempre compre produtos com certificação da ANVISA.

      6 de junho de 2018 at 15:57
  • Joana Paula Cruz oliva Reply

    Oi Rafael eu quero muito mais informações … vc dá cursos???
    Obg

    22 de maio de 2018 at 10:30
    • Alex Fernandes Reply

      Sim. O próximo curso será em Florianópolis, no dia 02 de junho, sobre PEIM e Enzimas Lipolíticas. mais informações pelo telefone 48 3304-9699.

      22 de maio de 2018 at 14:05
  • Roberto Figueiredo Reply

    Rafael,boa noite.
    Esse equipamento que aparece no alto desse artigo é eletrocautério ou jato de plasma,é corrente contínua,quantos watts?
    Obrigado pelas informações.
    Atenciosamente,
    Roberto

    15 de maio de 2018 at 18:02
  • Camila Oliveira Reply

    Boa tarde!!!
    Gostaria de saber como posso trabalhar com o jato de plasma em estrias e se posso mesmo qual princípio devo usar? Aguardo retorno!!! Ficarei muito satisfeita?

    12 de maio de 2018 at 15:23
  • Fabiola Reply

    Oi Rafael..algum artigo científico sobre jato de plasma ou eletrocautério? Estou tendo dificuldade de achar. Achei um apenas. att

    20 de janeiro de 2018 at 07:44
    • rentalmedblog Reply

      Olá Fabíola. Estamos preparando um novo artigo sobre as indicações estéticas do jato de plasma. Será publicado em breve. Obrigado pelo contato.

      23 de janeiro de 2018 at 15:17
    • RentalMed Reply

      Fabiola, realmente ainda não existem muitos artigos sobre esse tema, alguns estão sendo estudados e muita coisa ainda é superficial.
      Assim que tivermos artigos cientícos confiáveis, postaremos.

      Muito obrigado.

      6 de junho de 2018 at 16:03

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Your email address will not be published. Required fields are marked *


{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}