A criolipólise funciona mesmo?

criolipólise funciona mesmo

A criolipólise funciona mesmo?

Com o grande sucesso dos métodos não invasivos de eliminação de gordura localizada em todo mundo e o sonho de se obter um corpo mais bonito, muita gente se pergunta se, de fato, a criolipólise funciona mesmo.  Em seu artigo “Avanços tecnológicos em Estética – Desvendando a Criolipólise”, o Dr. Dênis Barnes explica os motivos que fizeram desse método o mais famoso entre os tratamentos não invasivos de gordura localizada, esclarecendo que é totalmente seguro se realizado por profissionais habilitados e equipamentos de boa qualidade.

Avanços tecnológicos em Estética – Desvendando a Criolipólise

Os avanços ocorridos no mundo nos últimos anos vêm acontecendo de forma rápida devido às grandes transformações sociais. Como resultado esses avanços geraram mudanças em diferentes áreas de trabalho. Os maiores desafios estão relacionados aos avanços tecnológicos. Com isso surgem novas exigências em relação ao desempenho dos profissionais das mais variadas áreas, atingindo também os que atuam no mercado da estética, que, em consequência, precisam buscar qualificação e aperfeiçoamento.

O mercado de trabalho na área da estética está em plena ascensão. Atualmente, o Brasil se tornou o líder mundial em cirurgias plásticas, ultrapassando  México e EUA, chegando a marca de 1,49 milhões de cirurgias em 2013, gerando uma demanda enorme para profissionais capacitados em pré e pós operatório, entre outras técnicas. O consumidor está mais exigente, preocupando-se em buscar profissionais capacitados e qualificados, tendo minimizado a intervenção realizada por leigos.

Mercado sem crise mas mais exigente com a qualificação

O profissional de Estética tem tudo para seguir uma carreira de sucesso. A área da Estética está em constante ascensão no mundo todo e especialmente no Brasil. Nos últimos anos o mercado cresceu mais de 567% no Brasil, passando de 72mil para 482 mil profissionais em janeiro de 2015, se tornando uma das áreas mais promissoras da economia do país. Segundo os dados da ABRAHIPEC – Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos, o mercado movimenta mais de 38 Bilhões por ano em todos os seus braços de atuação. Em 2014 o mercado movimentou 3,5 bilhões e cresceu 148% em relação a 2013. Em 2015, a previsão de fechamento é de 9 bilhões, crescendo incríveis 160% em relação ao ano passado.

O crescimento pode ser explicado, ainda, pela utilização de tecnologia de ponta como consequente aumento da produtividade, necessidade de lançamentos de novos produtos para atender as exigências do mercado e aumento da expectativa de vida da população, o que traz uma necessidade de conservar a aparência de juventude e cada vez mais bela.

Brasil descobrindo a Criolipólise

Apesar do pouco tempo de existência no mercado mundial, o crescente interesse pela criolipólise vem tornando esta técnica extremamente popular entre os vários seguimentos profissionais da área da estética. Estudos iniciais no início dos anos 2000 tiveram como fundamento os episódios de paniculite relatados na literatura na qual fizeram entender que tecidos ricos em lipídios (gordura) são mais suscetíveis a lesões pelo frio do que tecidos ricos em água. Assim, com o controle da aplicação do frio sobre a pele, entendeu-se que seria possível lesionar seletivamente os adipócitos, evitando danos à epiderme e derme, proporcionando uma forma eficaz de tratar o excesso de tecido adiposo localizado subcutâneo.

Criolipólise é segura

Assim como outros recursos existentes há mais tempo para a redução de gordura, a criolipólise foi desenvolvida para atender a grande demanda do público em busca de mecanismos não-invasivos que substituíssem os tratamentos invasivos como a lipoaspiração, a qual pode vir a apresentar riscos significativos como dor, infecção, recuperação prolongada, cicatrizes, hematoma, trombose venosa profunda, além do tempo de inatividade. Em virtude de dados publicados a cerca de sua eficácia e segurança recebeu autorização em 2010 da FDA – Food and Drug Administration (órgão governamental dos Estados Unidos responsável pelo controle dos alimentos, suplementos alimentares, medicamentos, cosméticos e equipamentos médicos) e tem sido utilizado para reduzir a gordura no abdomem, flancos, braços e coxas.

Um tema bastante debatido é a segurança da criolipólise em relação ao metabolismo da gordura após a morte do adipócito. Pensava-se inicialmente que como o adipócito é destruído e fagocitado, a gordura poderia ser liberada para o sangue de forma prejudicial. A maioria dos artigos publicados não mostraram alterações no perfil lipídico, nem disfunções hepáticas, atestando a segurança da criolipólise. A liberação da gordura acontece gradativamente, no momento em que ela é dispensada pelo sistema linfático e metabolizada no fígado, o que não altera o desempenho do órgão de forma alguma.

criolipólise alcançou o chamado padrão ouro, ou seja, é comprovadamente eficiente na eliminação de gordura localizada. Criada na Universidade de Harvard, a criolipólise é o método mais recomendado atualmente para eliminar gordura localizada sem agulhas e cirurgias plásticas. O tratamento, feito em consultórios e clínicas de estética, promove uma destruição das células de gordura (adipócitos) através do resfriamento controlado.

Os primeiros resultados aparecem entre 6 e 8 semanas após a aplicação, sendo que a gordura continua a ser eliminada por até 6 meses, dependendo do organismo de cada paciente. A redução esperada da quantidade de gordura é de 18% a 33% por área tratada. A criolipólise é um tratamento para gordura localizada, especialmente aquela que não conseguimos perder com atividade física (figura 4 e 5). Portanto, ela não é indicada para pessoas que estejam com sobrepeso e obesidade. Nesses casos, o recomendado é buscar outras formas de emagrecimento, como dieta e exercícios físicos.

É necessária atenção, pois complicações decorrentes do mau uso do método tem se tornado cada vez mais frequentes. Caso seja realizado de forma inadequada e com aparelhos sem qualidade ou manutenção indevida, o procedimento pode levar a formação de bolhas, queimaduras e cicatrizes definitivas. A dica que fica é: “Aparelhos de boa qualidade tem um custo alto, portanto desconfie da discrepância de valores e preços muito baixos”.

Clique na imagem para baixar gratuitamente o e-book “Criolipólise na Prática”!

Veja também:

HTM Beauty Shape Duo

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Your email address will not be published. Required fields are marked *


{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}