Conheça mais sobre Ondas de Choque Eletromagnético

ondas de choque

Conheça mais sobre Ondas de Choque Eletromagnético

O efeito das Ondas de Choque Eletromagnético sobre o tecido biológico tem sido estudado desde que observações foram feitas durante a Segunda Guerra Mundial. Naquele período, os náufragos nadando na água sofreram dano pulmonar letal quando bombas explodiram nas águas mesmo detonadas a uma longa distância. A partir deste fato começaram os estudos das ondas de choque na área da saúde.

As ondas de choque são definidas como oscilações de pressão que se propagam em três dimensões e normalmente provocam um claro aumento da pressão dentro de um pequeno espaço de tempo. São caracterizadas por uma fase de tensão positiva e uma negativa. São ondas mecânicas / acústicas que se propagam no meio líquido.

Ondas de Choque X Ultrassom

 

 

 

 

 

 

 

Figura 1: Ondas de choque x Ultrassom

Ondas de Choque são ondas acústicas (sonoras) que transportam alta energia para os tecidos promovendo processo de diminuição da dor, reparação ou destruição tecidual (altas energias).As ondas de choque são impulsos (pressão) ao passo que o ultrassom são ondas de oscilação contínua de baixa intensidade (figura 1).

Tipos de Ondas de Choque

Ondas de Choque Focalizadas (ESWT)

São pulsos sônicos de pressão, com características físicas bem definidas, que se propagam através do meio até atingir um alvo focalizado (F2) a distância de sua origem (F1)- Figura 2.

Figura 2: característica física da onda de choque focalizada.

Produz alta densidade de energia aos tecidos e usados para atingir tecidos mais profundos. Pode ser gerado por fontes piezoelétricas, hidráulicas e eletromagnéticas (Figura 3).

ondas de choque

Figura 3: Geração das ondas de choque focalizada.

Ondas de Choque Radiais (RSWT)

São ondas de pressão criadas balisticamente, sem a presença de um foco acústico, tendo propagação radial a partir de um ponto geométrico na pele (Figura 4).

ondas de choque

Figura 4: Propagação das ondas de choque radial.

Se propaga radialmente a partir do aplicador, até uma profundidade de 3 cm. O feixe é mais largo para um tecido alvo maior (Figura 5).

ondas de choque

Figura 5: Feixe de propagação das ondas de choque radial.

Usa uma densidade de energia mais baixa. A energia normalmente é produzida por dispositivos pneumáticos e/ou com um dispositivo balístico no seu interior.

As ondas de choque radiais utilizam a 3ª lei de Newton (ação e reação) e são geradas pela ação de um compressor de ar (figura 6). Maior ação na superfície da pele e diminui progressivamente nas regiões mais profundas. Efeitos semelhantes dos outros geradores mas com características físicas diferentes. São indicadas para lesão em tecidos moles (em áreas maiores).

ondas de choque

Figura 6: geração física da onda de choque radial.

Comparativo Ondas de Choque Radial e Focalizada

Nas ondas de choque radial as cavitações ocorrem mais superficialmente enquanto nas ondas de choque focalizada existe uma profundidade maior (Figura 7).

Figura 7: Comparação ondas de choque radial e focalizada.

OBSERVAÇÃO: No próximo artigo estaremos trazendo as novidades dos efeitos terapêuticos das ondas de choque.

Referências

Ackaert KS, Schröder FH (1989) Efeitos da litotripsia de onda de choque extracorpórea (ESWL) no tecido renal. Urological Research, 17: 3-7

Adatto M, Adatto-Neilson R, Servant JJ, Vester J, Novak P, Krotz A. (2010) Estudo randomizado controlado avaliando os efeitos do tratamento de celulite com AWT / EPAT. J Cosmet Laser Ther; 12: 176-182

Al-Abbad H e Simon JV (2013) A eficácia da terapia de ondas de choque extracorpóreas na tendinopatia crônica de Aquiles: uma revisão sistemática. Foot Ankle Int. 34 (1): 33-41

Albert, JD et al. (2007). Terapia de onda de choque extracorpórea de alta energia para tendinite calcificante do manguito rotador J Bone Joint Surg Br 89 3 335-41.

Alberts, B, Bray, D, Lewis, J, Raff, M, Roberts, K, Watson, J D. Biologia molecular da célula, 3ª ed. Garland Publishing, Nova York, 1994.

Alfredson H. Ohberg L. Forsgren S. (2003). O crescimento vascular neural é a causa da dor na tendinose crônica de Aquiles? Uma investigação usando ultra-sonografia e Doppler colorido, imuno-histoquímica e injeções de diagnóstico. Knee Surg Sports Traumatol Arthrosc 11 (5): 334-8.

Alper, BS (2007). Medicina baseada em evidências. A terapia de onda de choque extracorpórea parece ineficaz para dor no cotovelo lateral. Consultor clínico 10 3 181.

Alvarez R. (2002) Resultados preliminares sobre a segurança e eficácia do OssaTron para o tratamento da fascite plantar. Foot Ankle Int 23: 197-203

Amelio E, Cugola L Patologia do tendão agudo e crônico no atleta 2000 3º Congresso do ISMST – Nápoles, resumos: 81

Veja também:

KLD Hygiapulse Magnetic

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Your email address will not be published. Required fields are marked *


{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}