Nano Hair Growth Ecco´s Cosméticos 1000mg

Nano Hair Growth Ecco´s Cosméticos 1000mg

Nano Hair Growth Ecco´s Cosméticos 1000mg

R$ 124,90

In stock

R$ 124,90

O Ecco’s Nano Hair Growth é um suplemento alimentar e inovação mundial em Nutricosméticos. Elaboradas com Ingredientes Ativos Selecionados e Fitoterápicos, Vitaminas, Minerais Quelados e Aminoácidos que agem diretamente no bulbo capilar, fazendo seus fios crescerem,
aceleradamente nos primeiros meses de uso, nutrindo, trazendo brilho e maciez, além de auxiliar no combate a queda dos fios nas primeiras semanas de tratamento, prevenindo a calvície e preenchendo as falhas.

Tecnologia de Suplementação Alimentar com ativos de crescimento e nanopartículas de ação fortificante.

 

 

REF: eccos-nano-hair-growth-1000mg Marca:

2x de R$ 62,45 sem juros

ou R$ 118,66 à vista



Descrição

O Ecco’s Nano Hair Growth é um suplemento alimentar e inovação mundial em Nutricosméticos. Elaboradas com Ingredientes Ativos Selecionados e Fitoterápicos, Vitaminas, Minerais Quelados e Aminoácidos que agem diretamente no bulbo capilar, fazendo seus fios crescerem aceleradamente nos primeiros meses de uso, nutrindo, trazendo brilho e maciez, além de auxiliar no combate a queda dos fios nas primeiras semanas de tratamento, prevenindo a calvície e preenchendo as falhas.

PREVENÇÃO DA CALVÍCIE

Este Nutricosmético trata os folículos capilares de dentro para fora, desde o couro cabeludo. Fazendo com que o mesmo permaneça saudável e
menos propício a perda de cabelo, melhorando o aspecto do fio e reduzindo o seu ressecamento.

PREENCHIMENTO DOS FIOS

Com seu mecanismo de ação inteligente, estas cápsulas preenchem tanto as falhas do cabelo, quanto da barba. Deixando-os com uma
aparência mais bonita e homogênea.

CRESCIMENTO ACELERADO

Com sua fórmula exclusiva e tecnológica, acelera o crescimento dos fios de forma rápida e saudável. Dessa forma, você poderá ter o
cabelo e a barba no comprimento que sempre sonhou em pouco tempo.

FORTALECIMENTO E VITALIDADE

Com a tecnologia que age de dentro para fora e os ingredientes ativos, especificamente dosados para o crescimento sadio dos cabelos,
estes são conduzidos á camada de germinação das raízes no couro cabeludo, onde desenvolvem seu efeito amplo e abrangente, além de Hidratação e Nutrição Profunda.

Como funcionam os ativos deste nutricosmético?

ACETATO DE RETINOL (VITAMINA A)

A vitamina A está amplamente presente nos alimentos de origem vegetal, e também naqueles de origem animal. Ela exerce diversas funções no organismo, entre as quais está a manutenção da saúde da pele e cabelos. Muitas vezes o crescimento reduzido, aspecto opaco e queda excessiva dos fios está relacionada ao consumo insuficiente de vitamina A, que é um nutriente com importante ação nas células capilares, promovendo maior hidratação, redução das pontas duplas e crescimento adequado.

Um dos benefícios da vitamina A está relacionada à sua capacidade de restaurar a hidratação dos fios, ela forma um filme que reveste as camadas dos fios capilares permitindo desta forma que ocorra uma maior retenção da umidade, além disso, por também ter ação antioxidante, a vitamina A combate o envelhecimento precoce das madeixas,  promovendo um aspecto mais saudável aos cabelos e colaborando para o seu crescimento.

ACETATO DE TOCOFEROL (VITAMINA E)

A vitamina E é uma vitamina lipossolúvel que é essencial para o organismo e que está presente em muitos alimentos, sendo bastante abundante na natureza. Esta é absorvida no trato gastrointestinal, unindo-se, posteriormente, às betalipoproteínas presentes no sangue e sendo armazenada em todos os tecidos do corpo humano, em especial os tecidos adiposos. Esta vitamina possui um metabolismo hepático, sendo eliminada pelas vias biliar e renal.

  1. Estimula o crescimento dos cabelos – A vitamina E é um poderoso antioxidante que pode atuar reparando e reconstruindo os tecidos. Quando é aplicada no couro  cabeludo, ajuda a reduzir a inflamação e promove a reparação dos danos nos folículos. Quando os folículos estão mais saudáveis, isto favorece o crescimento dos novos fios.
  2. Melhora a circulação sanguínea – Um dos grandes benefícios da vitamina E para o cabelo, é a melhoria da circulação sanguínea na região capilar. Ela ajuda a aumentar os vasos sanguíneos, evitando problemas de circulação e prevenindo o desenvolvimento de coágulos. Quando há melhor circulação do sangue, os cabelos passam a receber mais nutrientes, garantindo folículos pilosos mais saudáveis e melhorando o crescimento dos cabelos.
  3. Ajuda a equilibrar o pH – Uma das principais causas da queda do cabelo é a produção excessiva de óleo e o desequilíbrio do pH no couro cabeludo. Quando o tecido do couro cabeludo está ressecado, as glândulas sebáceas produzem mais óleo do que o normal, causando a obstrução dos folículos capilares, gerando queda de cabelo e caspa. E para o cabelo, melhora a umidade do tecido, reduzindo a produção de óleo pelas glândulas e equilibrando os níveis de pH.
  4. Tem ação antioxidante A vitamina E é um excelente antioxidante que ajuda a neutralizar os radicais livres que podem causar danos ao couro cabeludo e aos cabelos, mantendo os folículos livres de qualquer dano, evitando as quebras e fissuras no fio.
  5. Ajuda a recuperar os fios danificados – Com o uso abusivo de pranchas térmicas e produtos químicos para tratamentos, o cabelo pode ficar bastante danificado e com pontas duplas. A vitamina E pode reverter o dano ao cabelo, funcionando com um condicionador, ajudando a hidratar e nutrir os fios, além de tratar as pontas duplas.
  6. Aumenta a hidratação e maciez dos fios – Com alto poder hidratante, a vitamina E pode ser utilizada em máscaras capilares e em conjunto com outros produtos para hidratação, mantendo a saúde dos fios e também auxiliando na maciez e na recuperação dos fios danificados.

ACIDO ASCORBICO (VITAMINA C)

A vitamina C (ou ácido ascórbico) é uma vitamina essencial para a manutenção do sistema imunológico e de papel importante na síntese do colágeno – proteína responsável pela composição de unhas, ossos, cabelo e por “segurar” as nossas células juntas no lugar. Ela também é um poderoso antioxidante e uma vitamina hidrossolúvel, ou seja, que se dissolve em água. A vitamina C não fica armazenada no nosso organismo – a quantidade não absorvida/utilizada é sempre descartada e, por isso, precisa ser reposta periodicamente através da dieta ou de suplementos alimentares, uma vez que os seres humanos não conseguem sintetizá-la internamente.

Fortalecimento dos fios

A vitamina C fortalece e ainda pode prevenir a queda do cabelo, o que não surpreende se considerarmos suas propriedades reparadoras de células, e o fato de que ela aumenta a absorção de ferro. A deficiência de vitamina C pode danificar os fios, ressecando, afinando-os e criando pontas duplas.

Ação antioxidante

A ação antioxidante dessa vitamina previne a descamação e irritação do couro cabeludo e ainda por cima promove uma “limpeza” já que o ácido ascórbico elimina os
restos de shampoo que podem estar impregnados nos fios. A vitamina C também combate a ação de radicais livres, moléculas danosas que podem se formar diante da
exposição ao sol e poluição, por exemplo, e que são extremamente prejudiciais à saúde dos fios.

Aumento do colágeno e aumento no brilho

A vitamina C ajuda a sintetizar colágeno, e esse talvez seja o maior dos benefícios da vitamina C para o cabelo, uma vez que o colágeno tem papel fundamental na estrutura capilar, além de ter propriedades hidratantes e rejuvenescedoras. A vitamina C fecha a cutícula dos fios, o que faz com que a luz reflita melhor neles, ajudando na manutenção da cor natural do cabelo.

BIOTINA (VITAMINA H)

A biotina, também chamada de vitamina H, B7 ou B8, desempenha funções importantes no corpo, como manter a saúde da pele, dos cabelos e do sistema nervoso. Essa vitamina pode ser encontrada em alimentos como fígado, gema de ovo, cereais integrais e nozes, além de também ser produzida pelas bactérias benéficas da flora intestinal.

Benefícios para o cabelo

A biotina ajuda na produção de queratina, uma importante proteína para a composição dos cabelos. Além disso, faz parte do metabolismo de diversos nutrientes, que ajudam a manter a hidratação da pele, do couro cabeludo e o crescimento de fios saudáveis.

Outros benefícios incluem:

  • Crescimento de fios mais fortes e resistentes;
  • Aparência rejuvenescida e saudável aos cabelos;
  • Prevenção da queda dos cabelos;
  • Reparação da espessura dos fios;
  • Prevenção do surgimento de fios brancos.

Apesar destes efeitos poderem ser notados em qualquer pessoa, quando a queda de cabelos é por causa genética, como na alopécia androgênica, os efeitos da biotina ficam mais limitados. Também é recomendado adotar hábitos que ajudam o fortalecimento dos fios, como hidratar o cabelo 1 vez por semana, evitar usar bonés e não fumar.

COLÁGENO HIDROLISADO

O Colágeno é proteína muito importante no nosso corpo, produzida naturalmente pelo próprio organismo e presente em todos os tecidos conjuntivos, inclusive, pele, dentes, unhas e cabelos. O seu nome deriva do grego ““kolla”, que significa cola, o que explica perfeitamente a sua função: manter o corpo unido ou “colado”, já que, sem ela, ele iria, literalmente, cair. Estima-se que o colágeno constitui cerca de 30% da proteína total do organismo.

O Colágeno é uma parte fundamental da estrutura capilar, o que pouca gente sabe é que essa proteína é capaz de hidratar os cabelos profundamente e, tal como na pele, rejuvenescer os fios de maneira eficiente, deixando-os mais brilhosos, macios e fortes, além de promover o crescimento saudável.

Rico em aminoácidos, prolina, glicina, arginina e hidroxiprolina, o colágeno é uma proteína responsável não apenas pela elasticidade e força dos fios, mas também por sua aparência jovem, forte e brilhante e, é claro, pelo seu crescimento normal e saudável. Ela trabalha junto com a elastina, dando forma e firmeza à fibra capilar, enquanto esta última atua promovendo a elasticidade, resistência e flexibilidade aos fios.

Em conjunto com a queratina também encontrada na estrutura capilar, o colágeno pode ser ideal para proteger o cabelo de danos causados por produtos ou procedimentos químicos, como descolorações, colorações, alisamentos, relaxamentos, selagem, entre outros, que podem danificar os fios e deixá-los ressecados, quebradiços e elásticos.

Ainda, por formar uma espécie de película ao redor dos fios, o nutriente também pode ser útil para prolongar a hidratação dos cabelos, aumentando o seu brilho e maciez, já que ajuda a reter a água dos fios, além de protegê-las da exposição solar excessiva, como se fosse um protetor solar natural.

PICOLINATO DE CROMO

O Picolinato de Cromo, um tipo de mineral essencial, que pode ser encontrado em pequena quantidade em muitos alimentos, tem auxiliado no emagrecimento e na
manutenção do peso, e principalmente no crescimento dos cabelos. Esse mineral atua na diminuição da gordura corporal e no aumento de massa magra no corpo. A atuação do cromo no organismo pode ser visto no aumento da sensibilidade da insulina, principalmente para pessoas que consomem muitos alimentos ricos em glicose, o que poderia causar uma diminuição ou aumento da produção de insulina no organismo.

Tal efeito proporciona um acúmulo de gordura, principalmente no abdômen. A partir da melhora da sensibilidade da insulina no organismo, o aumento de saciedade, com diminuição do apetite, também pode ser visto, o que auxilia ainda mais na perda de peso e gordura.

Benefícios e efeitos

  1. Outro beneficio que a suplementação com cromo tem sido observado por pesquisadores, além do trabalho junto à insulina, é a inibição da síntese de uma enzima produzida no fígado, diminuindo, consequentemente, a quantidade de colesterol no sangue.
  2. Em relação ao sistema metabólico do organismo, o picolinato de cromo atua como cofator e unido a outros minerais, na captação da glicose por tecidos, diminuindo sua concentração no sangue, e abaixando também, a possibilidade dessa virar reserva energética corporal.
  3. Sua atuação é no consumo de carboidratos, principalmente nos carboidratos simples, como massas, doces, entre outros, que já chegam ao organismo com alto teor de glicose, pronto a ser usado como energia.
  4. A manutenção da tolerância do corpo em relação à glicose, pode ser feita no propósito de diminuir a produção de gordura corporal ou excluindo a possibilidade de ocasionar desequilíbrio do pâncreas, o qual poderia causar várias doenças metabólicas como a diabetes, através de consumo de alimentos com cromo em sua
    composição.

Contudo, foi possível observar em estudos que o consumo exagerado de carboidratos causa uma grande quantidade de glicose no sangue, o qual faz com que o pâncreas secrete muita insulina, incitando, também, a liberação do cromo no organismo. Uma vez no sangue, o cromo não é reabsorvido pelos órgãos, sendo excretado pela urina. Sendo assim, por mais que o cromo auxilie na diminuição de formação de reservas corporais, o consumo exagerado de glicose, na forma de carboidratos simples, pode ocasionar o desperdício e, até mesmo, a deficiência desse mineral.

FERRO

O ferro é um dos nutrientes mais completos e mais benéficos para o corpo humano. Além de gerar energia, ele também pode ajudar no processo de emagrecimento, no alívio da TPM e de quebra, melhorar a saúde dos fios de cabelo, que tendem a ficar mais leves, sedosos e com brilho. A deficiência do ferro no sangue, no entanto, pode ser sentida na pele, que fica pálida. Os fios, por sua vez, ficam secos, sem brilho, enfraquecidos e quebradiços.

Isso porque como a sua principal função é formar hemoglobina, a molécula do sangue responsável pelo transporte do oxigênio pelo corpo, a tendência é que o organismo fique frágil e que haja dificuldade na circulação sanguínea. Além disso, a incidência de quadro de anemia em pessoas com ausência de ferro é ainda mais comum. Dessa forma, os problemas capilares não param por aí, já que muitos são ocasionados pela falta de nutrientes, de oxigenação no couro cabeludo e por disfunções hormonais e problemas na tireoide, que utiliza muito o nutriente para garantir o bom funcionamento. Quando há algum desses problemas, o cabelo sofre com a queda difusa. É justamente por essas alterações que, segundo um estudo da European Journal of Dermatology, os homens e mulheres sem o devido nível de ferro no sangue, são mais propensos para a perda de cabelo.

Quando em níveis considerados saudáveis por especialistas, o ferro tende a manter os fios fortalecidos. Há ainda quem utilize compostos que levam o nutriente para fazer com que o cabelo cresça muito mais rapidamente, já que o ferro estimula a circulação sanguínea. Além disso, o ferro traz diversos outros benefícios. Ele garante mais energia durante o dia, fazendo com que o organismo funcione perfeitamente, por exemplo. O nutriente também é de extrema importância para o sistema imunológico, já que ajuda a regular diversas funções do corpo, como os hormônios, o sono e o apetite – dessa forma, ao contrário do que muitas pessoas imaginam, ele se torna um grande aliado das dietas. Segundo estudos da Universidade de Massachusetts, nos Estados Unidos, as mulheres que consomem regularmente alimentos ricos em ferro ou suplementos tem 40% menos chances de sofrerem com a TPM. Há ainda a redução de sintomas como cólica, tonturas e enjoo.

L-CISTEÍNA

A Cisteína é um aminoácido componente da beta-queratina e atua como uma proteína fundamental para promover a produção da queratina e do colágeno, substâncias estas que, por sua vez, são vitais para a manutenção de pele, unhas e principalmente os cabelos saudáveis. Cabelos longos, sedosos, nutridos e com brilho dependem deste aminoácido, que faz ligação com outras proteínas para formar os fios. Para entender como a cisteína atua no organismo, colaborando com a manutenção da saúde dos fios capilares, basta considerar que os aminoácidos que contêm enxofre, criam ligações com substâncias residuais presentes nos cabelos e formam ligações químicas que conferem uma série de propriedades às fibras capilares, como a reestruturação e o fortalecimento dos fios, o alinhamento uniforme das cutículas, a redução de volume, o brilho mais intenso, e claro, o crescimento dos cabelos.

L-CISTINA

A cistina é, na verdade, formada por duas moléculas de cisteína, e uma forma pode ser convertida na outra pelo organismo conforme a necessidade, sendo que a cistina é considerada a forma estável da cisteína. Por isso frequentemente se refere à cistina ou cisteína como sinônimos. O termo L-cisteína também é frequentemente utilizado, pois designa a forma isomérica L, que é a ativa biologicamente. O outro isômero da cisteína, e de muitos outros aminoácidos, é indicado pela letra D. Formas isoméricas são moléculas com a mesma constituição química, porém com arranjos espaciais diferentes, nesse caso, mudando apenas as posições das ligações a um dos carbonos, chamado de carbono assimétrico ou quiral.

Os aminoácidos são os blocos constituintes das proteínas. Por sua vez as proteínas são as responsáveis por toda atividade enzimática no organismo, por reações químicas complexas, metabolismo, sinalização celular, sistema imune, além de serem componentes estruturais importantes para todos os tecidos e órgãos, como músculos, coração, ossos, pele, tecido conjuntivo etc.

A Cistina é igualmente importante na síntese da glutationa, sendo a sua falta, fator limitante para a síntese da molécula pelo organismo. A glutationa é um importante  antioxidante endógeno, capaz de neutralizar radicais livres, são constantemente gerados pela atividade metabólica e promovem a desintoxicação do fígado, um órgão metabolicamente muito ativo. A cistina está muito presente na alfa-queratina, a proteína básica de construção das unhas, cabelos e pele. O suprimento adequado de cisteína, garante a matéria-prima para que o organismo sintetize alfa-queratina em quantidades adequadas para manter sua saúde e vitalidade.

Além disso, a cisteína, em conjunto com as vitaminas E, C e selênio, ajuda na proteção da pele, mantendo genes de defesa ativados e impedindo a ação danosa dos raios ultravioleta sobre o DNA celular, que pode levar ao câncer de pele. Por desempenhar papel fundamental na formação e ação da glutationa, a cistina auxilia na manutenção do sistema de defesa, inibindo a inflamação e estimulando a produção de leucotrienos, substâncias que atuam na defesa exercida pelos macrófagos, que são células do sistema imunitário muito importantes na defesa contra organismos invasores.

Um estudo de 2009 demonstrou que além de reduzir o estresse oxidativo, a cisteína é capaz de reduzir o processo inflamatório em indivíduos com algum tipo de doença, promovendo uma aceleração da cura sem efeitos colaterais.

LEVEDO DE CERVEJA

O levedo de cerveja é um fermento inativo resultante do processo de fermentação da cevada durante a produção de cerveja. O levedo de cerveja é uma das maiores fontes
naturais de vitaminas do complexo B e de proteínas, com a vantagem de não possuir colesterol e gordura, característicos das proteínas de origem animal. O levedo de
cerveja contém alto teor de proteínas, fibras e vitaminas.

A levedura de cerveja é rica em proteínas muito digeríveis, possuindo todos os aminoácidos indispensáveis à vida (histidina, arginina, lisina, triptofano, alanina, leucina, isoleucina, cistina, cistaína, glicina, ácido aspártico, ácido glutâmico, fenilalanina, treonina, metionina, tirosina, valina, prolina, serina, etc), glúcidos, auxonas (complexo T), vitaminas (sobretudo do grupo B) e minerais (principalmente fósforo, ferro 3, potássio, cálcio, magnésio, silício, cobre, zinco, selénio, cromo, alumínio). Possui igualmente em quantidades consideráveis, lípidos estearina, palmitina, ácido aracínico, lecitinas, numerosos esteróis (os principais: ergosterol 4 e zimosterol), enzimas ou diástases (zimases, invertina, maltase, fosfatases, etc).

Benefícios do Levedo de Cerveja

  • Melhora a memória;
  • Regula o funcionamento intestinal;
  • Combate o estresse e o cansaço físico e mental;
  • Fortalece o sistema imunológico protegendo de doenças;
  • Desintoxica o organismo;
  • Melhora a queda de cabelo e fortalece os Fios;
  • Ajuda eliminar a acne;
  • Ajuda a regular a produção de insulina.

O levedo de cerveja é um excelente reconstituinte e protetor do sistema nervoso. Possui ação reguladora das glândulas endócrinas, como a tiróide, o pâncreas, as supra-renais e as gônadas. É um tônico geral cardíaco e circulatório. Favorece a assimilação dos alimentos, equilibra e regenera a flora intestinal e é um notável protetor hepático.

É também muito adequado aos esportistas, aumentando-lhes a resistência, favorecendo o trabalho muscular e promovendo a eliminação de toxinas residuais. O levedo de cerveja desenvolve uma ação desintoxicante, que é muito importante para o organismo, eliminando de forma mais intensa as substancias nocivas além de fortalecer o sistema imunológico e os nervos. Esses efeitos no organismo só são possíveis porque o levedo é rico em fibras, aminoácidos (formadores das proteínas), vitaminas, sobretudo as do complexo B e sais minerais. Possui também um alto teor de ferro orgânico. A forte presença do mineral cromo, faz com que seu sabor seja amargo, ele é muito importante no metabolismo do açúcar.

METIONINA

Dentro do que se preconiza em uma dieta saudável, temos nos aminoácidos, importantes componentes. Além de suas funções em nível celular, basicamente reconstruindo tecidos, eles ainda auxiliam em outros processos fisiológicos para o emagrecimento.

Um destes casos, é o da METIONINA. Um aminoácido essencial de grande valia para a melhoria da saúde. Pelo fato da metionina ser um aminoácido essencial (que não é produzido pelo organismo), ela precisa ser ingerida através da dieta. Basicamente, a metionina é um aminoácido essencial, que tem diversas funções fisiológicas. Como é natural em qualquer aminoácido, ela participa dos processos de regeneração celular. Porém, é importante entender que sua principal função não está ligada ao anabolismo ou a síntese proteica propriamente dita.

A metionina tem um ponto fundamental em sua composição: o enxofre. O fato de a metionina ter enxofre, faz com que ela desempenhe funções primordiais para a boa saúde.
Uma das principais funções da metionina no organismo, é justamente o fornecimento de bons níveis de enxofre para o organismo. Isso faz com que todo o metabolismo seja melhorado e tenhamos, de maneira mais direta, uma melhora nos níveis de antioxidantes.

Isso, pelo fato de que o enxofre, presente na metionina, é uma substância necessária para que tenhamos a produção da glutationa. A glutationa é um dos principais antioxidantes de nosso organismo. Com isso, uma das principais funções da metionina, é ser uma precursora da glutationa. Salientando que isso acontece devido aos níveis de enxofre presentes no aminoácido. Desta maneira, a metionina é um aminoácido essencial, que tem como função, a melhoria dos processos antioxidantes no organismo. Porém esta é a principal, mas não a única função da metionina As demais funções da metionina também são de grande importância para a melhoria da saúde em geral.

Veja algumas das principais funções da metionina:

  1. Produção de cisteína e taurina – Pelo mesmo motivo que a metionina auxilia na produção de glutationa, ela auxilia também na produção de cisteína e taurina. Estes dois, são aminoácidos que tem como principal função, otimizar a eliminação de toxinas do organismo. Então, em conjunto com a glutationa, que é um antioxidante natural, estes dois aminoácidos ajudam a melhorar o processo de eliminação de toxinas do organismo. Isso melhora não apenas a imunidade, como todas as funções fisiológicas. Além disso, estes dois aminoácidos ainda ajudam a melhorar a saúde cardiovascular e a regenerar tecidos, tornando-os mais saudáveis.
  2. Auxílio na função hepática – Outra importante função da metionina, é que ela auxilia o fígado na digestão das gorduras. Isso tem, em termos metabólicos, uma  importância gigantesca. Com ingestões adequadas de metionina e uma dieta balanceada, fazemos com que o fígado não seja sobrecarregado através dos processos de digestão das gorduras. Com isso, melhoramos a função hepática.
  3. Auxílio na produção de Creatina – A creatina tem uma importante função, não apenas como fonte de energia rápida, como também, de otimização dos mecanismos de  contração muscular. Além disso, auxilia no processo de produção da creatina, fazendo com que os níveis de creatina nos músculos e na circulação, sejam aumentados de maneira considerável com a sua ingestão correta.
  4. Crescimento e fortalecimento Capilar – A Metionina é outro aminoácido essencial para fazer o cabelo crescer, uma substância lipotrópica, que ajuda a quebrar gordura e prevenir que elas se acumulem nas artérias e em áreas específicas do corpo. Essa funcionalidade da metionina aumenta a circulação de sangue nos folículos capilares e no couro cabeludo, o que leva ao crescimento capilar. Ela ainda ajuda na síntese de colágeno, responsável pela resistência e flexibilidade dos fios de cabelo.

MANGANÊS (SULFATO DE MANGANES MONOHIDRATADO)

Manganês é um mineral que é vital para a vida. O corpo humano contém cerca de 15 a 20 miligramas do mesmo. A maior parte é encontrada nos ossos, com o resto distribuído por todo o corpo em tecidos como o pâncreas, rins, fígado, glândulas adrenais e glândulas pituitárias. Uma grande proporção do manganês nos alimentos é perdida no processamento. Grãos integrais, por exemplo, são alimentos ricos em manganês, mas grãos refinados ou farinha que são muito mais consumidas fornecem
apenas metade da quantidade.

O manganês é um nutriente essencial em muitos aspectos. Seu papel fundamental é a ativação de enzimas que são necessárias para a digestão e utilização de alimentos e nutrientes. Também desempenha um papel na reprodução e crescimento ósseo. É chamado às vezes o mineral do “cérebro”, porque é importante à função mental. Além disso, ativa enzimas necessárias para digerir e sintetizar ácidos graxos, colesterol e a metabolizar carboidratos e proteínas, importantes para a produção de energia. Ativa enzimas que permitem a utilização de outros nutrientes-chave como vitamina B1 (tiamina), biotina, colina, ácido ascórbico e vitamina E.

As enzimas ativadas pelo manganês também são importantes para o crescimento normal do osso e da cartilagem e mantêm os ossos fortes e saudáveis. A deficiência total de manganês é muito rara e normalmente não ocorre a menos que o manganês seja eliminado da dieta. No entanto, muitas pessoas podem não estar obtendo os níveis ideais necessários para a saúde. Porém, o Manganês é um dos constituintes do fator de hidratação natural (NMF), sendo essencial para a assimilação do mecanismo dos glucídeos e lipídeos, atuando sobre a cutícula do cabelo na sua ideal lubrificação e proteção com a barreira lipídica. Ele controla a elaboração de várias enzimas necessárias para o metabolismo da vitamina B1 e B3 e vitamina C.

Existem ainda vários trabalhos que relacionam sua falta à existência da alopécia, sendo que vários tratamentos contra a queda de cabelos o utilizam como aditivo essencial, seja ele considerado pela sua ação direta na síntese de vitaminas do complexo B, ou pelo fortalecimento do bulbo capilar.

MONONITRATO DE TIAMINA (VITAMINA B1)

Tiamina ou também conhecida por vitamina B1, é um nutriente vital humano que pertence ao complexo de vitaminas B. Ela desempenha um papel importante na manutenção do sistema nervoso e melhora o funcionamento cardiovascular, mas também tem outros predicados para o bom funcionamento orgânico. Uma das 8 vitaminas solúveis em água, e da família do grupo vitamínico do complexo B a Tiamina ajuda na conversão dos hidratos de carbono em glicose, que por sua vez é usado para produzir energia necessária a realização de diversas funções corporais.

A vitamina B1 é também necessária para a quebra molecular dos lipídos  (gorduras) e proteínas. Também desempenha um papel na condução dos impulsos nervosos e no metabolismo aeróbico. Para além destas funções, proporciona outros benefícios para a saúde, pois mantém o tónus muscular ao longo da parede do trato digestivo, promove a saúde do sistema nervoso, pele, fortalecimento do cabelo, boca e fígado. A vitamina B1 melhora também a capacidade do corpo a suportar o stress, e por isso, é muitas vezes chamada de “vitamina anti-stress”. Alguns dos primeiros sintomas de deficiência de tiamina pode manifestar-se em sintomas vagos como, letargia (estado de inconsciência que se assemelha ao sono profundo), irritabilidade, perda de memória, perda de sono ou de apetite, perda de peso, indigestão ou obstipação. Se deixada sem tratamento destes sintomas iniciais podem levar a uma forma mais grave de deficiência, conhecida como o beribéri.

Mas os sintomas podem variar de pessoa para pessoa pois depende de variados factores. A vitamina B1 é necessária para o bom funcionamento do sistema enzimático, pois libera a energia para as variadas funções necessárias na manutenção do organismo. É rica em propriedades anti-envelhecimento, funciona como um poderoso antioxidante, que ajuda a proteger o seu corpo contra os sinais de envelhecimento como rugas, manchas senis e outras situações relacionadas com a idade, que afetam regularmente o sistema orgânico.

Melhora a memória, pois ajuda no desenvolvimento adequado das bainhas de mielina em torno dos nervos. Sendo também preventivo da doença de Alzheimer. As pessoas que sofrem desta doença, têm registado melhoras quando tratadas com suplementos de vitamina B1 a 100 mg por dia, em decorrentes estudos clínicos e experimentais, com placebo-controlado para determinar com mais exatidão qual o mecanismo pelo qual isso ocorre. Esta vitamina também ajuda na secreção de ácido clorídrico, que é essencial para a digestão completa dos alimentos ingeridos. Função cardíaca adequada, a Tiamina ajuda na produção do neurotransmissor acetilcolina, que é usado para transmitir mensagens entre os nervos e os músculos e é assegurada então uma função cardíaca adequada. A deficiência de vitamina B1 pode, portanto, resultar em funções cardíacas irregulares. Pessoas que sofrem se insuficiência cardíaca congestiva, quando administrada a vitamina B1 por via intravenosa, durante sete dias, apresentaram melhorias consideráveis nos seus eco cardiogramas, o que prova que a Tiamina pode prevenir doenças cardíacas. Quando utilizada juntamente com outros nutrientes essenciais. A Tiamina pode retardar ou
evitar a ocorrência de cataratas.

A vitamina B1 pode melhorar a capacidade de concentração e também ser utilizada no tratamento de vários distúrbios do sistema nervoso, tais como a esclerose múltipla e paralisia de Bell. Por estes motivos é conhecida como a “vitamina moral”, por seu impacto positivo sobre o sistema nervoso e por proporcionar uma atitude mental saudável. Desempenha um papel importante na produção de glóbulos vermelhos no sangue, que por sua vez mantém as pessoas saudáveis, ativas e energéticas. Esta vitamina pode também melhorar significativamente o apetite e a agilidade mental.

NICOTINAMIDA (VITAMINA B3)

A Nicotinamida, niacina, ou ácido nicotínico como também é conhecida, foi a terceira vitamina do complexo B a ser descoberta (daí o nome B3). Por ser uma vitamina solúvel em água, nosso seu corpo não é capaz de armazenar niacina. Em vez disso, você deve obtê-la regularmente a partir de alimentos em sua dieta. Essa vitamina ajuda a manter sua pele, cabelo e olhos saudáveis, e também suporta a função de seus sistemas nervoso e digestivo. Além disso, ela tem um papel essencial na conversão de carboidratos na dieta em energia, e influencia o modo como seu corpo processa o colesterol.

Todas as vitaminas B ajudam o corpo a converter alimentos (carboidratos) em combustível (glicose), que o corpo usa para produzir energia. Elas também ajudam na mobilização de gorduras e proteínas para produção de energia de uso do corpo. Vitaminas do complexo B são essenciais para um fígado saudável, uma pele saudável, cabelo e olhos, e para ajudar a função do sistema nervoso. Além disso, auxiliam a produção de hormônios sexuais e aqueles relacionados ao estresse, ajudam a melhorar a circulação e parecem ter efeitos anti-inflamatórios.

Vários estudos têm mostrado que a niacina pode aumentar os níveis do bom colesterol (HDL) e diminuir os níveis de triglicerídeos tão bem, ou melhor, do que alguns medicamentos de prescrição. Ela também reduz moderadamente o mau colesterol (LDL), e é muitas vezes prescrita em combinação com estatinas para controle de colesterol. No entanto, a niacina só é eficaz como um tratamento de colesterol em doses bastante elevadas. Estas doses podem representar riscos, tais como danos ao fígado, problemas gastrointestinais ou intolerância à glicose. Portanto, é necessário o acompanhamento médico, para que sejam prescritas doses corretas do medicamento ou suspensão deste em casos de efeitos colaterais severos.

A niacina estimula o crescimento do cabelo e minimiza o acúmulo de colesterol abaixo do couro cabeludo. O colesterol acumulado no couro cabeludo é perigoso porque é convertido na enzima 5-alfa-redutase, que causa a alopecia. Esta vitamina melhora a circulação do couro cabeludo, que estimula o crescimento do cabelo, que se desenvolve mais rapidamente. A niacina tem outros benefícios, há boas evidências de que ele ajuda a reduzir a arteriosclerose, ou endurecimento das artérias em algumas pessoas. Para as pessoas
que já tiveram um ataque cardíaco, essa vitamina parece reduzir o risco de uma reincidência.

PANTOTENATO DE CALCIO (VITAMINA B5)

A Vitamina a B5 é necessária para produção de energia e a manutenção das funções do sistema nervoso. Obtida através da alimentação, é solúvel em água, o que significa que nosso corpo não é capaz de estocá-la. Por esse motivo, é ainda mais importante manter uma dieta equilibrada que contenha alimentos ricos em vitamina B5, já que o nutriente deve ser consumido quase que diariamente.

Também conhecida como ácido pantotênico, a vitamina B5 é um nutriente essencial para o metabolismo energético e a manutenção da saúde. Como o excesso de ácido pantotênico é excretado pelo corpo, essa vitamina deve ser obtida regularmente através de uma alimentação que contenha verduras, legumes e carnes magras. Assim como as demais vitaminas do complexo B (como a tiamina, niacina, etc.), a B5 ajuda o corpo a converter os carboidratos e gorduras da alimentação em energia para as células. O ácido pantotênico também atua na produção de hemácias; Protege o sistema digestivo; Controla a liberação de hormônios sintetizados pelas glândulas suprarrenais e também tem importante participação na síntese do colesterol.

A vitamina B5 é importante para a saúde de maneira geral, mas quem pratica esporte ou está fazendo dieta, deve prestar ainda mais atenção ao consumo de ácido pantotênico. Isso, porque a vitamina pode ser uma grande aliada da perda de peso e do fornecimento de energia para os exercícios. A concentração adequada de B5 também é necessária para a produção de vitamina D, cortisol e alguns tipos de neurotransmissores.

Outros benefícios da vitamina B5:

  1. Queima de gordura – Estudos sugerem que o ácido pantotênico pode ajudar pessoas com excesso de peso a emagrecer de maneira natural, através de um aumento da queima de gordura. Isso se deve ao fato da vitamina atuar para a utilização dos ácidos graxos como fonte de energia e também como matéria prima para a síntese de colesterol e uma série de hormônios. A vitamina B5 também é responsável pelo metabolismo dos carboidratos, estimulando seu uso como combustível para os tecidos e dificultando o acúmulo dos mesmos sob a forma de gordura.
  2. Energia para os exercícios – A atuação da B5 no metabolismo energético, a torna um nutriente indispensável para quem pratica atividade física, pois níveis baixos da vitamina podem causar desde fadiga até uma queda nas taxas de glicose na circulação. O ácido pantotênico garante que os carboidratos e gorduras ingeridos através da alimentação sejam eficientemente convertidos em energia, tanto para a contração muscular como para as demais funções do metabolismo.
  3. Redução dos níveis de colesterol – Aqui novamente há pesquisas que comprovam que a vitamina B5 ajuda a reduzir o LDL e os triglicerídeos na circulação de pessoas com valores elevados de colesterol. Há pesquisas que sugerem ainda que o ácido pantotênico aumenta as taxas de HDL, o tipo de colesterol que pode contribuir para a prevenção de problemas cardíacos. Esses mesmos efeitos também foram observados em pacientes diabéticos, que viram suas taxas de LDL e triglicérides diminuírem após o uso da vitamina B5.
  4. Tratamento da Acne – Uma pesquisa conduzida em Hong Kong demonstrou que uma carência de vitamina B5 pode levar a uma deficiência no metabolismo dos lipídios e eventualmente causar acne. Isso ocorre porque o ácido pantotênico ajuda a reduzir a secreção de sebo que obstrui os poros. De acordo com o mesmo estudo, voluntários  que fizeram uma suplementação com o ácido pantotênico apresentaram uma melhora considerável no aspecto da pele.
  5. Metabolismo da colina – A vitamina B5 é essencial para o metabolismo da colina, nutriente que é convertido no neurotransmissor acetilcolina. Níveis elevados de acetilcolina, estão associados a uma melhor capacidade de concentração, clareza de pensamento e manutenção da memória.
  6. Previne a Queda de Cabelo – Todas as vitaminas do complexo B são necessárias para uma nutrição adequada dos folículos pilosos. A B5 em particular, garante que haja um fornecimento adequado de energia para as células metabolizarem esses nutrientes, o que significa que a deficiência de ácido pantotênico pode deixar os folículos  pilosos desnutridos. Eventualmente, essa falta de vitamina B5 poderá resultar em uma diminuição no crescimento dos fios, e até mesmo em queda capilar.
  7. Melhora a cicatrização – Há evidências de que a vitamina B5 atua diretamente na cicatrização, acelerando o processo de recuperação após procedimentos cirúrgicos ou mesmo ferimentos mais leves.

PIRIDOXINA HCL (VITAMINA B6)

A vitamina B6, também conhecida como piridoxina, é uma das 8 vitaminas que fazem parte do chamado complexo B. Por ser uma vitamina hidrossolúvel, isto é, solúvel em água, a piridoxina não é armazenada no nosso organismo, sendo necessário um consumo regular através da dieta para que não haja deficiência. Vitaminas são fundamentais para uma vida saudável e para o funcionamento adequado do corpo, pois elas auxiliam mais de 60 enzimas em seus processos químicos e isso afeta – e muito – o metabolismo. Para se ter ideia de seu impacto, elas podem ajudar a prevenir e a tratar mais de 100 doenças, entre elas depressão, tensão pré-menstrual (TPM), doenças cardíacas ou neurológicas.

Seguindo esta linha, há diversos benefícios da vitamina B6, também chamada de piridoxina, para a saúde, sendo esta crucial para manter o equilíbrio interno. Ela é fonte de muitos benefícios na manutenção da saúde e da boa forma. A quantidade ideal de piridoxina é facilmente adquirida através de uma dieta balanceada. Os alimentos com vitamina B6 são bem conhecidos na mesa brasileira: carne bovina, peito de frango, ovos, peixe, cereais integrais, cereais enriquecidos, semente de girassol, nozes, feijão, banana, cenoura, abacate, soja, espinafre, milho e batata.

A piridoxina é multifuncional, daí sua importância para manter a saúde e a boa forma. Primeiramente, ela auxilia o organismo a produzir anticorpos a fim de combater
doenças e infecções. Depois, ajuda o sistema nervoso a liberar as quantidades certas de determinados hormônios relacionados ao sono e ao bem-estar. Ao mesmo tempo,
participa de funções cotidianas ligadas ao coração, diminuindo os níveis de homocisteina, que danifica o funcionamento das artérias e o aparecimento de coágulos no sangue, capazes de bloquear os vasos sanguíneos.

Ainda é responsável pela melhora na tenacidade dos músculos, pois converte proteínas em aminoácidos, muito importantes para a sua constituição, garantindo bom desempenho durante as atividades físicas. Também favorece a digestão rápida e eficiente, dado que auxilia em geral o corpo a transformar carboidrato em glicose, ou seja, converte a alimentação em energia. A vitamina B6 trata e previne a anemia, uma vez que ajuda no desenvolvimento saudável dos glóbulos vermelhos, responsáveis por levar o ferro para todas as partes do corpo.

A pele também é beneficiada, pois com o equilíbrio interno e a metabolização de proteínas, tornam a pele elástica e com aparência mais saudável. A piridoxina tem várias  funções e, portanto, efeitos muito positivos:

  1. Tratamento e prevenção de condições diretamente ligadas ao cérebro, para disfunções como convulsões, dores crônicas, depressão, perda de
    memória, falta de atenção e mal de Parkinson, a vitamina B6 é ótima por causa dos sua atuação na produção de serotonina e dopamina, responsáveis pela transmissão de informações entre neurônios.
  2. Combate à infertilidade e diminui efeitos colaterais da gravidez. Estudos comprovam que os benefícios da vitamina B6 abrangem ainda o combate à infertilidade e a diminuição dos efeitos colaterais da gravidez, uma vez que ajuda no equilíbrio de hormônios, tão desregulados nesta fase.
  3. Melhora a digestão. Ela também é muito importante para a boa forma, uma vez que atua no sistema digestivo para garantir a eficácia da transformação de energia, no bom funcionamento cardiovascular e fortalecimento dos músculos.
  4. Pele, cabelos e unhas bonitas. Um dos maiores benefícios da vitamina B6 é sua capacidade de ajudar a manter a pele saudável, tratando diversos problemas como acne, pele seca e eczemas. Como todas as vitaminas do complexo B, a vitamina B6 tem efeitos indiretos sobre o cabelo e as unhas também, evitando a queda de cabelo e dando a ambos uma aparência melhor, porque internamente o corpo está bem regulado.
  5. Atividades co-enzimáticas – Uma das funções da vitamina B6 é fazer com que diversas enzimas funcionem propriamente, por atuar nos diversos sistemas enzimáticos do corpo humano. Isso ajuda no funcionamento correto do sistema nervoso e melhora a imunidade.
  6. Sistema imunológico – A reciclagem do sistema imunológico, feita pela vitamina B6, faz com que ele funcione adequadamente, ajudando o organismo a enfrentar infecções e outras doenças.
  7. Metabolismo – Capaz de metabolizar inúmeros nutrientes de forma a extrair energia, a piridoxina é a chave para que haja o metabolismo de gorduras, vitaminas, carboidratos e aminoácidos de forma correta.
  8. Tensão pré-menstrual – Durante este período, a mulher sofre de deficiência desta vitamina, levando ao mau humor, perda de desejo sexual e outros problemas. Neste caso, aumentar a quantidade consumida de alimentos com vitamina B6 é recomendável, sendo uma ótima solução para estas questões.

PSYLLIUM

O Psyllium vem da casca das sementes de uma planta chamada Plantago ovata. Essa fibra natural possui uma alta capacidade de absorção de água e a capacidade de aumentar até 20 vezes de tamanho, quando em contato com líquidos. Esse “dom” do Psyllium é uma excelente notícia para quem busca uma opção saudável para o emagrecimento ou ajuda no combate e prevenção de uma série de doenças. Conheça agora todos os benefícios.

Melhora o trânsito intestinal

O Psyllium é reconhecidamente uma fibra natural, e essa fama não é à toa. Em 100 gramas do produto, 80 delas são apenas fibras. Isso significa que, quando ingerida, essa fibra natural ajuda no bom funcionamento intestinal, tendo em vista que, quando em contato com água, forma uma espécie de pasta, que limpa as paredes do intestino, ajudando a eliminar as toxinas e impurezas pelas fezes. Por esse motivo, é muito utilizado como para ajudar no tratamento de constipações, hemorroidas, colite ulcerativa, fissuras anais e doença de Crohn. Ele pode ser útil em casos de diarreia também, pois, apesar de ser um laxante natural, promove toda essa faxina, sem causar dessaranjos intestinais.

Essa capacidade de “varrer” as toxinas e impurezas do organismo, fazem do Psyllium um ótimo aliado da perda de peso. Quando em contato com água, a fibra natural aumenta de tamanho, formando um “bolo” que limpa o intestino, inclusive aprisionando compostos indesejados, como certos tipos de açúcares, carboidratos e colesterol, provocando a correta eliminação deles. Vale lembrar que o Psyllium não elimina a gordura corporal, ele ajuda a reduzir a gordura dos alimentos. Além de tudo isso, a alta quantidade de fibras promove a sensação de saciedade, retardando o tempo que a pessoa volta a sentir fome.

Como é capaz de eliminar impurezas do organismo, o Psyllium pode ser útil para promover a boa saúde das paredes sanguíneas, que livres de excesso, funcionam melhor. Um estudo publicado na revista Clinical and Experimental Hypertension comprovou essa qualidade do Psyllium. Os participantes hipertensos que consumiram regularmente a fibra natural, tiveram redução da pressão arterial. A entrada do Psyllium no organismo faz com que a velocidade de absorção dos carboidratos seja menor, diminuindo assim a sobrecarga do pâncreas, na produção de insulina, hormônio responsável por controlar o nível de açúcar no sangue. Por isso essa fibra pode ser bem útil no controle dos níveis de glicemia.

O Psyllium também pode ajudar no controle do colesterol, reduzindo o colesterol ruim – LDL, tendo em vista que promove uma melhor absorção de nutrientes e a correta eliminação das impurezas do organismo, como as gorduras ruins. Ele também diminui o acúmulo de colesterol abaixo do couro cabeludo. O colesterol acumulado no couro cabeludo é perigoso porque é convertido na enzima 5-alfa-redutase, que causa a alopecia.

RIBOFLAVINA (VITAMINA B2)

A Vitamina B2, também conhecida como riboflavina, é uma vitamina do importantíssimo complexo B, essencial para a manutenção da saúde e do bem-estar das pessoas, pois participa de diversos processos químicos dentro do organismo. Mas este não é o único motivo para procurar esta vitamina, uma vez que existem diversos benefícios da vitamina B2 para a nossa saúde.

Assim como todas as vitaminas pertencentes ao complexo B, há diversos benefícios da vitamina B2 fundamentais para o bom funcionamento do corpo humano. Ela auxilia na quebra de proteínas, gordura e carboidratos, ou seja, ajuda a transformar o alimento em energia para as atividades diárias ou físicas. Além disso, ajuda na reparação de tecidos, na produção de anticorpos e hemoglobina, no bom funcionamento das mucosas no sistema digestivo, no desenvolvimento saudável do feto, garantindo a boa performance do sistema nervoso, controla a tireoide e permite a absorção de nutrientes, como ferro, ácido fólico e outras vitaminas pelo organismo.  Vamos dar uma olhada abaixo em quais são os principais benefícios da vitamina B2.

A vitamina B2 ajuda o corpo a reagir contra as células pré-cancerígenas, porque está intimamente relacionada à confecção de novas células, e consequentemente, saudáveis. Este é um dos benefícios da vitamina B2 mais importantes. Sua ação capaz de restaurar tecidos danificados é a responsável pelo combate à acne, já que ela nada mais é do que tecidos inflamados por causa do entupimento dos poros. Ela está relacionada à produção de células vermelhas, responsáveis por transportar o oxigênio no corpo, e uma das causas desse mal é a baixa oxigenação do músculo. Por isso, a produção de células vermelhas saudáveis é fundamental para evitar as cãibras. Dessa maneira, deixa os cabelos, a pele e as unhas impecáveis, retarda o envelhecimento e libera hormônios.

SELÊNIO (SELENITO DE SODIO)

O selênio é um elemento de traço. Exige-se em quantidades minúsculas, e é encontrado nos mariscos, nas aves domésticas e nos ovos. Igualmente encontra-se em outras carnes, e nos cereais. O selênio funciona no corpo como um antioxidante, tomando acima dos elétrons em várias reações dos redox. Os antioxidantes reduzem o dano feito às enzimas, às proteínas e ao ADN no corpo, por moléculas potencialmente tóxicas, tais como espécies reativas do oxigênio. O selênio é fundamental para o crescimento dos queratinócitos (células que formam os fios de cabelo), e também pode melhorar os quadros de caspa (uma das possíveis causas envolvidas nos quadros de queda).

O selênio é importantíssimo para muitos processos no nível celular, motivo pelo qual a sua influência é dificilmente visível na primeira observação. Essa influência, porém, favorece a manutenção do ciclo de vida ideal de uma célula, o que é extremamente importante para evitar o câncer. Nesse sentido, o selênio reforça a tendência à apoptose, isto é, à morte natural e programada das células. Se esse mecanismo, para que serve o selênio, não funcionar corretamente, as chances de desenvolvimento de câncer aumentam dramaticamente.

O combate aos radicais livres e a seus danos, é também, um dos benefícios do selênio mais significativos. A presença de níveis ideais de selênio potencializa a regeneração do DNA atacado por radicais livres, de modo que o papel do selênio para evitar o câncer é ainda maior. Mais do que isso, o selênio combate os radicais livres de duas formas: diretamente, como um poderoso antioxidante, e indiretamente, atuando na síntese de antioxidantes como a superoxidase, que protege o corpo do desenvolvimento de tumores.

Indiretamente, a função do selênio como antioxidante protege o corpo de diversas doenças inflamatórias típicas do envelhecimento, como a atrite e a gota. Do mesmo modo, são prevenidos o mal de Alzheimer e o mal de Parkinson. Doenças comuns, porém, também são prevenidas pelo selênio. O estímulo ao funcionamento do sistema imunológico se destaca entre os benefícios do selênio, que dá ainda mais potência à imunidade ao diminuir as inflamações e, assim, evitar a sobrecarga do sistema imunológico.

Também muito importante entre os benefícios do selênio, é o estímulo ao sistema endócrino, particularmente à glândula tireoide. Essa glândula central, que regula o metabolismo e o funcionamento de outros componentes do sistema endócrino, funciona de modo mais eficaz e intenso através da influência do selênio. Por fim, o selênio também possui funções que protegem o sistema circulatório.

O seu efeito anticoagulante protege o corpo contra perigosos coágulos, enquanto o seu papel como antioxidante evita o acúmulo de colesterol LDL (o colesterol “mau”)
nas artérias, evitando a arteriosclerose e as doenças cardiovasculares em geral. Os benefícios do selênio para a perda de peso são claramente significativos do ponto de
vista hormonal. Através da glândula tireoide, pequenas quantidades do mineral podem influenciar o emagrecimento, mais significativamente que grandes quantidades de
outros minerais.

VITAMINA B12 (CIANOCOBALAMINA)

A vitamina B12, também conhecida como cobalamina, é uma das vitaminas do importantíssimo complexo B. Suas funções são bastante variadas, de modo que muitas pessoas se preocupam justamente em obter bons níveis dessa vitamina todos os dias. Seu papel na formação e no reparo das células faz com que os benefícios da vitamina B12 se estendam sobre vários sistemas do corpo, sendo inclusive importante para o ganho de massa muscular. Entre os benefícios da vitamina B12, o mais abrangente é o seu papel na formação e no reparo das células. Nesse sentido, são múltiplas as funções da vitamina B12, que participa, por exemplo, da formação e da manutenção dos glóbulos vermelhos.

A vitamina B12 se insere nesse processo ao beneficiar a formação do DNA durante a divisão celular, evitando mutações indesejadas. Sem essa proteção da vitamina B12, os glóbulos vermelhos são mais afetados por mutações que geram os megaloblastos (glóbulos vermelhos anormalmente grandes), bem como glóbulos vermelhos deformados. Essa mesma proteção se mostra relevante para as células do sistema nervoso, que se mostram mais saudáveis e eficientes em virtude dos benefícios da vitamina B12.

Ao proteger os glóbulos vermelhos, a vitamina B12 toma como uma de suas funções a prevenção de diversos tipos de anemia. Além de prevenir a anemia comum, a vitamina B12 ainda evita as complexas anemias causadas por mutações genéticas, como a anemia falciforme e a anemia megaloblástica. No que se refere ao sistema nervoso, nota-se, por exemplo, que pacientes com mal de Alzheimer são muitas vezes deficientes em vitamina B12. Essa relação aponta para um possível papel dessa vitamina em prevenir essa degeneração do sistema nervoso, que em todo caso ainda não foi comprovada.

Entretanto, é certo que os benefícios da vitamina B12 influenciam a saúde e a performance do sistema nervoso de um modo geral, trabalhando em favor da correta mielinização dos neurônios. Dessa forma, as funções de memória, de concentração e de raciocínio se dão de modo mais eficaz. Além disso, a cobalamina protege o sistema nervoso dos efeitos negativos do estresse, bem como o encolhimento do cérebro ao longo do envelhecimento, além de reduzir o risco de depressão.

A manutenção dos glóbulos vermelhos, pela qual a vitamina B12 é responsável, se une às suas funções no metabolismo para aliviar ou evitar a sensação de fadiga. De um lado, com glóbulos vermelhos numerosos e saudáveis, os músculos recebem um aporte adequado de oxigênio. Do outro, como a vitamina B12 auxilia na transformação dos carboidratos em glicose, os músculos são supridos com a quantidade necessária de energia. Dessa forma, a vitamina B12 fornece uma sensação de energia e vitalidade, adequada para suportar grandes esforços físicos ou mentais, além de estresse e pressão de um modo geral.

Estudos apontam para a deficiência de cobalamina encontrada em muitas mulheres que desenvolvem o câncer de mama. Dessa forma, acredita-se na probabilidade de a prevenção desse tipo de câncer ser mais um dos benefícios da vitamina B12. Resultados semelhantes apontam para a mesma probabilidade no que se refere ao câncer de pulmão, de cólon e de próstata. Entre os benefícios da vitamina B12 encontra-se também a manutenção de níveis baixos de colesterol, o que é extremamente benéfico para o sistema circulatório, uma vez que previne ou ao menos alivia significativamente a hipertensão arterial e o processo de arteriosclerose.

O mesmo efeito de controle é exercido pela vitamina B12 sobre os triglicerídeos, cujo acúmulo no corpo tem efeitos semelhantes ao do colesterol alto. Além disso, os triglicerídeos diminuem, ainda, os níveis de colesterol HDL (o colesterol “bom”), piorando o problema. Pelas suas funções na reprodução celular, a vitamina B12 encoraja a constante renovação das células da pele, do cabelo e das unhas. Essa constante renovação garante rápida recuperação de quaisquer danos, o que gera tecidos mais saudáveis e de melhor aparência.

VITAMINA D3 (COLECALCIFEROL)

A Vitamina D, é responsável pelo crescimento capilar e por aumentar a absorção de cálcio no intestino, favorecendo a fortalecimento de ossos e dentes, a Vitamina D é difícil de ser encontrada em grande quantidade alimentos. A exposição solar, no entanto, oferece 90% do total necessário para o organismo, já que os raios ultravioletas do tipo B (UVB) são capazes de ativar a substância. Segundo estudos, para evitar a carência do nutriente, é preciso que as pessoas tomem 20 minutos de sol por dia. O ideal é expor os braços e as pernas, já que a quantidade de vitamina D absorvida é proporcional a quantidade de pele exposta. Isso fará com que os tecidos ósseos se mantenham saudáveis – é por isso que os médicos recomendam que as crianças, principalmente recém-nascidas, tomem banho de sol todos os dias.

Apesar de importante para o organismo, cerca de 80% das pessoas que vivem em um ambiente urbano, sofrem com a carência do nutriente. Em geral, os sintomas nas crianças são fraqueza e perda óssea. Nos adultos, a falta da nutriente causa cansaço, falta de equilíbrio e, principalmente, queda de cabelos. Segundo estudos, a perda dos fios pode estar diretamente ligada à ausência da substância. Isso acontece porque a ação da vitamina D vai muito além do que se conhece, já que os folículos pilosos presentes no couro cabeludo concentram uma alta quantidade de receptores do nutriente, que também colabora para o crescimento e maturação dos fios.

Solução e tratamento para a queda

Geralmente, a ausência pode ser identificada em testes laboratoriais, pela análise do cálcio na urina ou por exames de sangue. Os tratamentos variam de acordo com o grau de deficiência, mas, basicamente, a situação pode ser revertida com suplementos. No caso da queda de cabelo, os especialistas afirmam que a suplementação e o banho de sol podem ajudar a “acordar” os folículos pilosos adormecidos e resgatar a força do couro cabeludo. Para que o tratamento seja ainda mais eficaz, recomenda-se a ingestão de atum, salmão, leite, suco de laranja, leite de soja, cereais, carne de fígado, queijo e a gema do ovo. Apesar de não conter grandes quantidades de vitamina D, quando aliados à complexos vitamínicos e outros tratamentos capilares, os fios podem voltar a ter força.

A Vitamina D é considerada um hormônio esteroide lipossolúvel e age diretamente e influencia o sistema imunológico. Recentemente, diversos estudos tem sido realizados para entender como o nutriente atua, e as descobertas já revolucionaram o setor acadêmico de diversas Universidades. Um dos dados revelados, por exemplo, aponta que a  suplementação de vitamina D reduz em 20% o risco de fraturas no quadril e em outras regiões com exceção da coluna vertebral. Outros resultados revelam a atuação da vitamina em diversas partes do corpo humano, sendo poderosa também no combate à pressão arterial, controle de peso e prevenção de tumores.

Apesar de os sintomas serem sutis, a falta da vitamina D pode levar ao acúmulo de cálcio na artéria, favorecendo a proliferação de doenças cardiovasculares como insuficiência cardíaca, derrame e infarto. Segundo a Harvard School of Public Health, os homens que tem carência do nutriente, tem duas vezes mais chances de sofrer um ataque cardíaco do que os homens que não tinham a deficiência. O instituto revela, ainda, que a falta deste nutriente favorece 17 tipos de câncer.

ZINCO

O zinco é um dos sais minerais cujos benefícios são mais desconhecidos pela população em geral. De fato, as necessidades humanas de zinco são baixíssimas, mas mesmo uma deficiência pequena pode ser uma catástrofe para a saúde em geral. Esse elemento regula inúmeras funções corporais, de modo que a sua falta provoca uma série de problemas que, em geral, são atribuídos a outras causas. As funções do zinco não colaboram apenas para a boa saúde em geral, mas também para a saúde reprodutiva e para a fertilidade de homens e mulheres. Além disso, há inúmeros benefícios do zinco para a boa forma, sobretudo porque níveis adequados de zinco favorecem o emagrecimento, ganho de massa muscular e crescimento dos cabelos.

A influência do zinco para a saúde humana é tão generalizada que, em geral, é difícil saber por onde começar. Os níveis de zinco regulam, por exemplo, o funcionamento de mais de trezentas enzimas importantes no corpo humano, de modo que se percebe rapidamente a extensão de sua importância. As enzimas são substâncias que facilitam ou até mesmo possibilitam inúmeras reações químicas no corpo humano concentradas, sobretudo, na digestão e no metabolismo. O funcionamento adequado das enzimas está amplamente relacionado à perda de peso e à saúde do sistema digestivo, fatores que são, portanto, benefícios do zinco para a nossa saúde.

Talvez a mais importante das funções do zinco seja sua colaboração para a reprodução saudável das células, que beneficia o funcionamento de todos os sistemas do corpo e, de modo extremamente significativo, ajuda a prevenir todos os tipos de câncer. O câncer, juntamente a outras doenças crônicas e degenerativas, é também evitado pelas funções antioxidantes do zinco. O zinco possui a capacidade de neutralizar os efeitos dos radicais livres, substâncias responsáveis por danificar inúmeros tecidos do corpo humano e, assim, provocar uma série de doenças.

Bons níveis de zinco são necessários para o funcionamento adequado do sistema imunológico. Ao garantir a saúde das células, o zinco estimula o sistema imunológico em um de seus componentes mais importantes: em virtude da presença desse mineral, o número de linfócitos T é aumentado, tornando o sistema imunológico mais potente.

O sistema circulatório também é contemplado com os benefícios do zinco: na presença de bons níveis de zinco, as células do endotélio (isto é, o tecido que reveste os vasos sanguíneos) são mantidas saudáveis e em bom funcionamento. Isso evita inflamações e, sobretudo o acúmulo de colesterol, de modo que o risco de doenças cardiovasculares se reduz significativamente.

O sistema hormonal também é amplamente dependente dos níveis de zinco. Um dos mais significativos benefícios do zinco se dá sobre a sensibilidade do corpo à insulina, de modo que esse mineral é de grande importância para evitar e para tratar a diabetes. A glândula tireoide é outro componente do sistema hormonal que é beneficiada pelas funções do zinco. Os níveis de zinco asseguram que a glândula seja corretamente estimulada. A importância central da tireoide no organismo faz com que esse benefício se propague em cadeia.

Os benefícios do zinco abrangem também o sistema nervoso. Como o revestimento das células nervosas é feito por gorduras cujas sínteses dependem do zinco, esse elemento é simplesmente essencial para o funcionamento e para a comunicação entre os neurônios. Esse efeito faz do zinco um excelente meio de promover uma boa memória e o aprendizado, combatendo doenças como o Mal de Alzheimer e o Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (ADHD). O zinco promove o balanço adequado entre o sono e a vigília, além de promover a síntese da Dopamina e da Serotonina, cujos baixos níveis são associados à depressão.

Além disso, o paladar e o olfato têm seu bom funcionamento auxiliado pelo zinco. Quando se trata de beleza, o zinco exerce uma poderosa influência sobre a boa aparência da pele e dos cabelos, evitando males como a acne e retardando o aparecimento dos sinais do envelhecimento. O processo de envelhecimento também é retardado nos olhos, de modo que a degradação da visão acontece bem mais lentamente caso haja bons níveis de zinco.

Os homens são especialmente dependentes de níveis adequados de zinco em seus corpos. Especialmente a próstata se vê prejudicada caso os níveis de zinco sejam insuficientes, de modo que suas funções não são adequadamente cumpridas. Além disso, o zinco diminui dramaticamente as chances de câncer na próstata. A produção da testosterona também é dependente de níveis significativos de zinco, tanto diretamente quanto indiretamente, através do estímulo à glândula tireoide. O mau funcionamento da próstata, bem como os baixos níveis de testosterona, conduzem a uma diminuição da libido e da fertilidade.

A fertilidade ainda é influenciada pelo zinco na medida em que esse mineral favorece a mobilidade dos espermatozoides, cuja deficiência é maior causa da infertilidade masculina. Especialmente relevante para os homens é o papel do zinco na saúde dos cabelos, de modo que o zinco pode evitar a calvície que atinge muitos deles.
Apesar de precisar de menos zinco que os homens, as mulheres também são muito dependentes do zinco. A produção dos óvulos requer a presença de zinco, de modo que esse mineral assegura a fertilidade feminina, bem como bons níveis de libido.

Os hormônios estrogênio e progesterona também têm o seu funcionamento beneficiado pela presença do zinco, de modo que a falta desse mineral prejudica a saúde feminina de modo intenso, podendo facilitar a ocorrência de câncer de mama. Além disso, o zinco é associado à densidade óssea, de modo que evita a osteoporose que afeta tantas mulheres. Uma vez que um dos benefícios do zinco é o aumento da sensibilidade à insulina, esse mineral pode ser de grande ajuda na perda de peso. Quando o corpo se torna mais sensível à insulina, há uma tendência à diminuição da produção desse hormônio. A ajuda na perda de peso se dá em virtude do papel da insulina no estímulo ao acúmulo de gordura, que se vê assim reduzido.

A função do zinco no estímulo da tireoide também é importantíssima, uma vez que os hormônios dessa glândula regulam a velocidade do metabolismo. Bons níveis de zinco aceleram o metabolismo, favorecendo a queima de calorias. Além disso, mais um dos benefícios do zinco é contribuir para a diminuição da ingestão de calorias ao ajustar o paladar, de modo que comidas de sabor intenso (que geralmente contêm grandes concentrações de gordura e de açúcar) passam a não ser tão desejadas quanto antes.

O Zinco é de grande importância para a reprodução e para o reparo de células danificadas, de modo que os benefícios do zinco sobre o crescimento muscular após o treino de hipertrofia são significativos. Além disso, o crescimento muscular também é influenciado positivamente por bons níveis de testosterona, que são beneficiados pela concentração adequada de zinco. Como antioxidante, o zinco protege ainda os músculos dos radicais livres após o treino, favorecendo uma recuperação mais rápida e completa dos músculos.

COMO DEVO USAR?

Consumir diariamente 02 cápsulas ao dia com água preferencialmente antes das refeições.

QUAIS AS ADVERTÊNCIAS?

Esse produto não deverá ser consumido por gestantes, lactantes e crianças. Produto destinado a pessoas adultas. Consumir esse produto conforme recomendação diária. Conservar em local fresco e arejado em temperatura ambiente. Após aberto, consumir em até 60 dias.

QUAL O RENDIMENTO MÉDIO?

Frasco com 60 cápsulas para 30 dias.

QUAL A DURAÇÃO MÉDIA DO TRATAMENTO?

90 a 180 dias.


Informação adicional

Peso 0.03 kg
Dimensões 9.5 × 5 × 5 cm

Avaliações

Não há avaliações ainda.


Seja o primeiro a avaliar “Nano Hair Growth Ecco´s Cosméticos 1000mg”

You've just added this product to the cart:

{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}